A área financeira, dentre todas em uma empresa, é a que mais precisa de atenção, já que é o setor que fornece o suprimento a todos os outros. Havendo falta de recursos, a empresa não tem como continuar com suas atividades. A gestão financeira, portanto, é de fundamental importância para que a empresa possa dar continuidade a suas atividades e seus investimentos.

Pode-se considerar a gestão financeira como um conjunto de procedimentos que envolvem:

  • A análise e o controle de todo o movimento financeiro;
  • O planejamento estratégico da empresa;
  • A administração do patrimônio e do capital.

Ou seja: ela fornece, à gestão de negócios, todo o subsídio necessário para fazer seu planejamento, garantindo a boa administração financeira.

Quando uma empresa se preocupa com sua gestão financeira, ela tem condições de visualizar a situação atual e de fazer o planejamento para o futuro, utilizando os dados possibilitam analisar o desempenho passado e otimizar os resultados futuros.

Para saber mais sobre gestão financeira e como o Arquivei pode te ajudar, inscreva-se na nossa newsletter:

Principais funções da gestão financeira

Entre as funções da gestão financeira numa empresa, podemos dar destaque às seguintes:

1. Análise e planejamento financeiro

O gestor financeiro deve fazer a análise dos resultados financeiros obtidos e, por meio dele, gerar o planejamento de ações necessárias para o equilíbrio da empresa e para seus futuros investimentos.

2. Aplicação dos recursos financeiros

A gestão financeira é responsável pela boa utilização dos recursos financeiros da empresa, fazendo a captação do que seja necessário e a aplicação de recursos disponíveis, sempre com o objetivo de conseguir aumentar a sua lucratividade.

3. Crédito e cobrança

Cabe à gestão dos negócios analisar a concessão de créditos aos clientes, além de administrar o recebimento de créditos concedidos.

4. Fluxo de caixa

Além de realizar os pagamentos e recebimentos, controlando o saldo de caixa, a administração financeira também é responsável pelo fluxo do caixa, com a previsão futura do movimento financeiro, evitando indisponibilidade de recurso.

5. Contas a pagar e receber

O controle de contas a pagar e receber faz parte da gestão financeira. Ela o realiza mantendo os pagamentos em dia e fazendo as cobranças necessárias, e também garantindo o controle sobre impostos, despesas operacionais e pagamento de funcionários.

Problemas criados pela falta de administração financeira

Uma empresa que não pratica a correta gestão financeira de seus negócios se sujeita a diversos problemas, desde inadimplência até à falência do empreendimento.

Entre os principais problemas gerados pela falta de gestão financeiras, podemos destacar os que se seguem:

  • Inexistência de registros reais sobre saldos de caixa, valores de estoque, controle de contas a pagar e receber, volume de despesas e resultado global da empresa;
  • Ausência de dados com relação a custos de fontes de financiamento;
  • Problemas no gerenciamento dos ciclos financeiros e operacionais da organização;
  • Inexistência de capital de giro, sem a correta compreensão de sua necessidade;
  • Falta de integração entre a política financeira e a política de vendas;
  • Impossibilidade de elaboração do demonstrativo de resultados mensais da organização para conhecer os lucros ou prejuízos;
  • Inadequação dos preços de vendas;
  • Desconhecimento do valor patrimonial da empresa e dos seus estoques;
  • Falta de definição para a retirada dos sócios.

Muitas vezes, a principal causa para a falta de uma gestão financeira correta é consequência da inexperiência do empresário em administração financeira, o que vai exigir a participação de um profissional capacitado para gerenciar e administrar a empresa com relação à área de finanças, permitindo maior regularidade em suas atividades operacionais.

A falta de uma boa gestão financeira, na maior parte dos casos, é também resultado de uma atividade empresarial que começou pequena e que não teve controle a partir do momento de seu crescimento e desenvolvimento, não permitindo que se implantasse uma administração financeira com base em dados sólidos e confiáveis.

A importância de dados para a gestão financeira

Como dissemos no início, toda a empresa gira em torno do setor financeiro e, com informações confiáveis, é possível descobrir se os investimentos estão sendo feitos de forma correta, se existe capital de giro suficiente para enfrentar momentos de risco ou se o estoque está sendo bem gerenciado, com o fluxo de matérias primas ou insumos dentro da quantidade exigida pela produção.

Mantendo a administração financeira atualizada, o empresário consegue avaliar a possibilidade de novos investimentos, se deve investir em novos produtos ou na capacidade de produção, por exemplo. Ou seja, a gestão financeira é que pode fornecer informação para que sejam definidos os rumos que a empresa deve tomar.

Para montar o planejamento estratégico da empresa, uma ferramenta de importância fundamental, é necessário realizar a gestão financeira de forma criteriosa, tornando bem claros os objetivos empresariais, possibilitando a melhor tomada de decisões e garantindo que as mudanças aplicadas tragam resultados efetivos.

A gestão financeira torna-se responsável pela previsão da melhor margem de lucratividade, equilibrando e contendo os custos e avaliando os resultados obtidos, através dos dados conseguidos pela movimentação das finanças, ou seja, da transformação dos produtos e serviços em números que apresentem a situação financeira atualizada de forma constante.

Mantendo uma administração financeira eficiente, é possível avaliar como a empresa atuou no passado e o que está ocorrendo no presente. Com todos os dados em mãos, o gestor consegue identificar falhas e encontrar alternativas para melhorar o seu desempenho através do remanejamento de aplicações.

A continuidade das operações da empresa depende dessa análise e da projeção realizada, atendendo à necessidade de novas aplicações e de possíveis novos direcionamentos. Os resultados atuais definem o futuro da empresa, não deixando que ela permaneça parada no tempo e permitindo superar obstáculos e suplantar a concorrência.

As melhores práticas para a boa gestão financeira

A gestão financeira exige algumas práticas constantes, que devem ser seguidas com o máximo cuidado, para encontrar meios de se desenvolver e se manter no mercado. São elas:

  • Manter organizados os registros e conferência de todos os documentos, fazendo o seu controle diário;
  • Fazer o acompanhamento das contas a pagar e contas a receber, gerando um fluxo de caixa confiável para futuros pagamentos e recebimentos;
  • Manter o controle do movimento diário de caixa e dos controles bancários;
  • Classificar todos os custos e despesas, fazendo sua divisão em fixos e variáveis;
  • Definir a retirada mensal dos sócios;
  • Fazer a previsão de vendas e de custos de produção;
  • Acompanhar a evolução patrimonial da empresa, conhecendo sua rentabilidade e sua lucratividade.

Para uma boa gestão financeira, é imprescindível contar com profissionais especializados em economia e contabilidade. Sua empresa terá muito mais qualidade final nos produtos e maior confiabilidade no mercado, desde que a gestão financeira seja feita de forma correta.

A incontestável a importância da boa administração financeira na gestão de negócios. Que tal compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais e disseminar esse conhecimento?

Compartilhe nas redes sociais

Escrito por Arquivei

Uma empresa focada em se tornar o maior SaaS do Brasil, conectando todas as áreas que utilizam documentos fiscais de uma empresa em um só lugar. Trabalhamos com NFes, NFSes, CTes, MDFes, NFCes, CFe-SAT com integrações com SAP, TOTVS, Bling, Tiny e muitos outros ERPs para facilitar as rotinas das empresas brasileiras! Saiba mais sobre o autor