Demonstrações Financeiras A Importância Na Tomada De Decisões
Publicado em

dezembro, 2020

Demonstrações financeiras e a importância para a tomada de decisão

As principais demonstrações financeiras são: Balanço Patrimonial, DRE , Demonstrações de Fluxos de Caixa e Notas Explicativas

Contábil


/*********Alteração para deixar a imagem dinamica*************************/ /**********************************/

O dia a dia das atividades empresariais é dinâmico e exige que uma série de decisões sejam tomadas. Assim, diante de um cenário de riscos e incertezas, as empresas necessitam ter à sua disposição instrumentos que possam auxiliá-las para que seu processo decisório ocorra de forma segura e racional. Entre esses importantes instrumentos se encontram as demonstrações financeiras.

As demonstrações financeiras são relatórios padronizados que têm por objetivo fornecer informações financeiras sobre os ativos, os passivos, os resultados, as origens e as destinações dos recursos financeiros da empresa em um determinado período. As principais são: Balanço Patrimonial, Demonstrações de Resultados do Exercício, Demonstrações de Fluxos de Caixa e Notas Explicativas, as quais serão detalhadas a seguir. 

As demonstrações financeiras

O Balanço Patrimonial é um relatório que demonstra a posição financeira da empresa em determinado período. Essa demonstração apresenta o patrimônio da empresa, que é o seu conjunto de bens, direitos e obrigações. Os bens e direitos são representados pelos ativos, já as obrigações são representadas pelos passivos. De forma objetiva, o Balanço Patrimonial pode ser comparado a uma fotografia da empresa, tirada em uma data determinada.

Já a Demonstração de Resultados do Exercício (DRE) é um relatório que apresenta o desempenho econômico da empresa em um período determinado, demonstrando o seu resultado através das vendas geradas pelas atividades fim da empresa, deduzidas dos custos e despesas, apurando se houve geração ou destruição de valor (lucro ou prejuízo, respectivamente).

De forma similar, a Demonstração de Fluxos de Caixa (DFC) também representa o desempenho da empresa durante um determinado período, porém sob a perspectiva da movimentação do caixa da empresa, demonstrando como o dinheiro transitou por ela e como foi gerado ou aplicado ao longo do tempo. Essa demonstração apresenta as movimentações financeiras da empresa divididas em três tipos de atividades: 

  • Atividades operacionais: demonstram os fluxos de caixa gerados ou consumidos pela própria operação, como o recebimento de duplicatas, o recebimento de aluguel, o recebimento de juros, o pagamento de fornecedores, o pagamento de salários, o pagamento de despesas operacionais e o pagamento de impostos.
  • Atividades de investimento: demonstram os fluxos de caixa gerados ou aplicados pela venda ou aquisição de ativo imobilizado, pela venda ou a compra de participação em investidas, pelo recebimento de empréstimos concedidos, entre outras operações;
  • Atividades de financiamento: demonstram os fluxos de caixa gerados ou desembolsados por meio da captação ou da liquidação do principal de empréstimos e financiamentos, do recebimento de aporte de capital de sócios, do pagamento de dividendos a sócios, entre outros.

Ao passo que o Balanço Patrimonial representa uma fotografia da empresa em um determinado período, a DRE e a DFC representam o desempenho da empresa entre duas fotografias. Ou seja, enquanto a primeira explica como as variações patrimoniais entre essas fotografias refletiram na geração ou destruição de valor para a empresa, apontando lucro ou prejuízo, respectivamente, a segunda demonstra como essas variações contribuíram para a geração ou a utilização do caixa no mesmo período.

Por sua vez, as Notas Explicativas trazem informações complementares que não são possíveis observar a partir das demonstrações citadas acima, contribuindo com mais subsídios para melhor compreensão dos números apresentados.

Análise das demonstrações financeiras

Assim como é possível observar o crescimento e o desenvolvimento de uma pessoa em um álbum de fotografias anuais, a análise das demonstrações financeiras em períodos consecutivos também possibilita avaliar o crescimento e o desenvolvimento de uma entidade. 

Nesse sentido, através da análise do balanço patrimonial é possível fazer a avaliação de liquidez, que aponta a capacidade financeira da empresa de honrar seus compromissos com terceiros, e a avaliação de endividamento, que mede a segurança oferecida pela empresa para o pagamento aos capitais de terceiros e sua estrutura de capital.

Já através da demonstração de resultados do exercício é possível fazer a análise da lucratividade da empresa, apontando as margens auferidas com relação ao produto ou à eficiência do negócio.

Por sua vez, com a análise conjunta do balanço patrimonial e da demonstração de resultados do exercício é possível avaliar a rentabilidade da empresa, ou seja, o retorno sobre os investimentos efetuados na empresa.

Exemplo prático

Propomos a seguir uma simulação de situação em que as demonstrações financeiras podem auxiliar no processo decisório. A Empresa ABC Ltda. se depara com uma demanda crescente, além de sua capacidade produtiva, de maneira que a administração identificou a necessidade de ampliar suas instalações para o atendimento dessa nova demanda. Diante desse cenário, a administração pode se deparar com as seguintes questões para viabilizar o projeto de ampliação da capacidade produtiva:

  • Utilizar o saldo em caixa para pagamento à vista?
  • Contratar um financiamento, com pagamento a prazo?
  • Poupar para aquisição à vista no futuro?

Analisando a possibilidade de pagamento à vista, pelo balanço patrimonial é possível verificar se há dinheiro suficiente em caixa para o pagamento das novas aquisições e reformas. Ao mesmo tempo também poderá observar se há capacidade de pagamento das demais obrigações, como fornecedores, salários e tributos, ao utilizar o saldo em caixa.

Ao analisar a opção de contratação de um financiamento, o balanço patrimonial poderá demonstrar se a empresa tem liquidez e solvência para liberação do crédito junto às instituições financeiras ou fornecedores. Já a análise da DFC auxiliará a identificar se a atividade operacional tem capacidade suficiente para a geração de caixa para o pagamento das prestações e dos juros de financiamento.

Quanto à terceira alternativa, com as informações do balanço patrimonial e da DRE é possível calcular prazos médios de recebimentos e pagamentos através de índices financeiros e assim calcular quanto tempo será necessário para poupar o valor esperado para o projeto de ampliação.

Como visto na simulação acima, as demonstrações financeiras podem servir de subsídio para que o processo de tomada de decisão no ambiente empresarial possa ser conduzido de forma assertiva.

Concluindo

Assim como um médico necessita realizar e analisar exames clínicos para que possa dar um diagnóstico preciso ao seu paciente, seja para o declarar saudável ou para dar início a algum tratamento, a análise diligente das demonstrações financeiras também resultará em diagnósticos mais precisos sobre a saúde financeira da empresa, sua liquidez, sua solvência, suas necessidades de financiamento, entre outros, tornando o processo de decisão mais seguro e sólido.

Se você tiver dúvidas, ou deseja fazer suas considerações, comente abaixo ou escreva diretamente para o autor: luistiago@vamosescrever.com.br .

Pular para a barra de ferramentas