O boleto bancário ainda é um dos métodos de pagamento mais utilizados, tanto por pessoas físicas quanto pessoas físicas, mesmo com a popularização de outras opções, pix e cartão de crédito. Entretanto, algumas dúvidas envolvendo esse modelo ainda são comuns. Por exemplo, quanto tempo leva para um boleto ser registrado?

Se o seu negócio trabalha com a emissão de boletos ou usa esse método para pagar fornecedores, precisa conhecer os prazos para programar as rotinas corretamente. Então, continue lendo este conteúdo e confira!

O que é o registro de um boleto?

Um boleto bancário é um documento usado como título de cobrança e que apresenta as principais informações sobre a transação, como os dados do emissor e do pagador, valor do pagamento, data de vencimento, endereço, entre outros.

Para trazer mais segurança e atestar a veracidade das informações contidas no documento, existe o processo de registro de boleto. Por meio dele, o boleto de cobrança é validado junto a uma instituição financeira certificada, apresentando algumas características que a diferenciam do boleto tradicional.

O registro de boleto é um processo bem simples: quando o documento é emitido, é gerada uma requisição para o banco registrar e validar todos os dados contidos nele. Após essa validação ser realizada, a instituição disponibiliza o boleto para pagamento.

Desde 2015, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) alerta sobre o perigo dos boletos não registrados e da necessidade de documentos rastreáveis e seguros. Mas foi apenas em 2018 que o registro se tornou obrigatório para cobranças a partir de R$ 0,01. Para isso, a Febraban desenvolveu a Nova Plataforma de Cobrança, que busca modernizar o processo de pagamento desses títulos de cobrança.

E entre as novidades da plataforma, e conforme algumas circulares do órgão, para realizar o registro de um boleto é necessário informar dados como o CPF ou CNPJ do beneficiário e do pagador, valor da cobrança e data de vencimento.

Quanto tempo leva para um boleto ser registrado?

Alguma vez você já tentou realizar o pagamento de um boleto bancário que a sua empresa acabou de receber de um fornecedor e, ao tentar concluir a operação, recebeu uma mensagem de que o documento não foi encontrado no sistema? Muitas vezes, isso acontece porque o registro do boleto pela instituição financeira ainda não foi concluído.

Então, quanto tempo leva para um boleto ser registrado?

De maneira geral, um boleto leva de um segundo até um dia útil para ser registrado, dependendo da instituição financeira e do sistema utilizado para processar as informações.

Caso haja uma tentativa de pagamento antes que o processo de registro seja concluído, o banco pode retornar uma mensagem de “título inválido”, “registro de título não encontrado” ou similar.

Nesses casos, o aconselhável é aguardar até o próximo dia útil ou, caso a data de vencimento do boleto esteja próxima, entrar em contato com o emissor.

Quem é responsável pelo registro de um boleto?

O registro de boletos é realizado por instituições financeiras credenciadas, como bancos.

Atualmente, qualquer empresa ou pessoa física pode emitir um boleto registrado por meio de um banco ou com um sistema de gestão de pagamentos. Nas duas maneiras, os dados do documento são atestados pela instituição financeira, garantindo a veracidade das informações.

E seja qual for o método de geração escolhido — e de acordo com as orientações da Febraban — é obrigatório preencher as informações do emitente e do pagante, como CPF ou CNPJ, endereço completo com CEP, valor da transação e data de vencimento.

O que acontece após um boleto ser registrado?

Quando um boleto é registrado, os dados desse documento são lavrados junto a uma instituição bancária, gerando um título de crédito.

Isso garante segurança tanto para o pagador, pois evita fraudes, quanto para o recebedor, que tem assegurado o direito de protestar a dívida em caso de não pagamento. Além disso, permite ao banco acompanhar o status do boleto e processar automaticamente o pagamento quando ele ocorrer.

Temas:

Compartilhe nas redes sociais

Escrito por Arquivei

Uma empresa focada em se tornar o maior SaaS do Brasil, conectando todas as áreas que utilizam documentos fiscais de uma empresa em um só lugar. Trabalhamos com NFes, NFSes, CTes, MDFes, NFCes, CFe-SAT com integrações com SAP, TOTVS, Bling, Tiny e muitos outros ERPs para facilitar as rotinas das empresas brasileiras! Saiba mais sobre o autor