Mesmo com todas as facilidades que a tecnologia nos ofereceu ao longo dos anos, ainda precisamos ficar atentos. Isso porque os golpistas estão cada vez mais sofisticados e encontram brechas nos sistemas para prejudicar você e a sua empresa. Dessa vez, vamos falar sobre o boleto fraudado.  

Esse golpe se tornou muito comum, já que os golpistas aproveitam a facilidade de usar os boletos para criar documentos falsificados e enganar as pessoas, seja por e-mails, mensagens e até mesmo pelos correios. Você saberia identificar um boleto fraudulento?

Se a resposta for não, temos uma boa notícia: existem algumas formas de se proteger contra essas tentativas de golpe e o artigo a seguir vai ajudar você a diferenciar um boleto verdadeiro de um falso. Além disso, você também saberá o que deve ser feito.

O que é um boleto fraudado?

Um boleto fraudado, falso ou fraudulento é um documento que simula um boleto verdadeiro. O grande objetivo de um criminoso que desenvolve esses boletos é induzir a pessoa a realizar um pagamento indevido pensando ser verdadeiro, sem levantar suspeitas. 

Além do dinheiro perdido, esse tipo de golpe também pode roubar seus dados bancários e desviar mais dinheiro que o boleto falso mostra. Assim, você estará financiando atividades criminosas sem saber. 

Como identificar um boleto fraudado?

Existem alguns elementos nos boletos que podem ajudar a identificar a falsificação. A seguir, listamos os sinais suspeitos que você deve ter atenção antes de realizar qualquer pagamento.

  1. Seus dados ou os do emissor não estão condizentes: dê uma olhada no nome do beneficiário, assim como o CNPJ ou CPF, o valor cobrado e a data de vencimento. Se ainda estiver na dúvida, vale comparar com os boletos dos meses anteriores. 
  2. Há erros de ortografia ou formatação: documentos falsos geralmente apresentam erros de ortografia ou formatação inadequada, além da baixa qualidade de impressão.  Nesse caso, você pode entrar em contato com o emissor para confirmar, pois há possibilidade de erros de digitação da própria empresa ou algum outro erro no software de emissão de boletos. 
  3. Não há logotipos e marcas d’água ou os mesmos estão diferentes: esses elementos são cruciais para garantir a autenticidade de um boleto. Então, fique atento se estão nítidos e com a qualidade esperada como no site da empresa. 
  4. O código de barras está divergente: Você já sabe que os números e código de barras são repetidos em um mesmo documento. Por isso, não deixe de comparar todos que estão localizados na parte superior e inferior do boleto. Se não forem iguais, o boleto é definitivamente falso.
  5. Você recebeu por e-mail e não reconhece o remetente: Vá atrás do histórico de e-mails recebidos com os boletos que já pagou. Se o documento atual não foi enviado pelo mesmo endereço de e-mail, não realize nenhum pagamento. 
  6. Promessas boas demais para serem verdade: golpistas sabem que um grande desconto ou produtos/serviços grátis são atraentes. Inclusive, muitas pessoas caem nos golpes quando as promessas são muito boas e imperdíveis. Não se engane, isso é motivo de alerta, ok?

O que fazer caso identifique uma fraude em boleto

Para a sua sorte, você conseguiu identificar um boleto fraudado. E agora? O que deve ser feito? O primeiro passo é não pagar o boleto. Quanto menos o golpista souber de você, melhor. 

Caso tenha pago, entre em contato com o seu banco imediatamente. Assim, você pode informá-los do golpe e contar com a ajuda deles para minimizar o prejuízo. Provavelmente, eles pedirão um boletim de ocorrência. Por isso, registre um B.O. o mais rápido possível, seja online ou em uma delegacia mais próxima. 

Outro passo importante é comunicar ao emissor do boleto, porque há chances de outras pessoas estarem passando pela mesma situação. Dessa forma, a empresa pode mapear a melhor forma de parar a ação do golpista.

Como prevenir o pagamento indevido de boletos fraudados

A regra é clara: os boletos não vão parar de chegar. No meio deles, há a possibilidade de boletos fraudados e o risco de cair por distração pode ser alta. Então, como prevenir o pagamento para golpistas? 

Listamos alguns passos que poderão ajudar:

  • Só realize o pagamento quando receber de fontes confiáveis: seja por e-mail, mensagem ou correios, pague somente de remetentes já familiarizados.  
  • Tenha um antivírus atualizado: alguns golpistas enviam arquivos com boletos fraudados e vírus. Ou seja, o prejuízo pode ser difícil de ser contabilizado. Por isso, mantenha um antivírus atualizado nos computadores da sua empresa para evitar a instalação desses malwares.
  • Procure por pendências com a empresa em questão: não realize nenhum pagamento até comprovar que, de fato, há alguma cobrança pendente com o emissor que consta no boleto. 
  • Fique atento aos comunicados oficiais do emissor: procure por comunicados oficiais da empresa pelo site ou na sua caixa de e-mail sobre tentativa de boletos fraudados. Isso mostra que a empresa está ciente e quer ajudar você a não cair em golpes. 
  • Procure saber com o seu banco se existe algum seguro para esses casos: prevenir é melhor que remediar, concorda? Por isso, contar com um seguro pode garantir a cobertura do dinheiro perdido, caso caia em golpes. 

Lembre-se: estar informado é a sua melhor arma contra as fraudes. Por isso, siga as dicas deste artigo para evitar prejuízos financeiros. Além disso, saiba que a Arquivei está aqui para te ajudar a prevenir e combater esse tipo de fraude com uma plataforma completa para a sua gestão.

Que tal continuar navegando pelo nosso blog e ler mais artigos completos sobre boletos, gestão financeira, tributária, vendas e muito mais?

Temas:

Compartilhe nas redes sociais

Escrito por Arquivei

Uma empresa focada em se tornar o maior SaaS do Brasil, conectando todas as áreas que utilizam documentos fiscais de uma empresa em um só lugar. Trabalhamos com NFes, NFSes, CTes, MDFes, NFCes, CFe-SAT com integrações com SAP, TOTVS, Bling, Tiny e muitos outros ERPs para facilitar as rotinas das empresas brasileiras! Saiba mais sobre o autor