Você certamente se lembra de quando os pagamentos eram feitos em cheque, não é? Estamos falando dos pagamentos recorrentes, como contas de consumo, mensalidades e tributos. Antes do boleto DDA, os pagamentos eram mais trabalhosos, pois exigiam tempo, organização e deslocamento. 

Hoje, no ritmo acelerado da vida, a praticidade e a segurança são essenciais para o bom funcionamento de uma empresa. Nesse sentido, o boleto DDA veio como um grande otimizador da gestão de pagamentos, simplificando esses pagamentos recorrentes.

Enquanto os boletos tradicionais em papel exigem impressão, entrega e controle manual, o DDA é mais ágil, seguro e organizado. A seguir, você fica sabendo como funciona e de todos os benefícios, além de entender como a sua empresa pode aproveitar todos esses benefícios. Vamos lá?

O que é um boleto DDA?

Você sabe o que é um boleto, certo? São documentos físicos com código de barras e dados importantes sobre quem recebe, quem paga, data de vencimento e outros. 

DDA é a sigla para Débito Direto Autorizado, sendo essa uma forma de pagamento eletrônico para debitar os valores necessários diretamente da conta corrente ou poupança do receptor, mediante autorização prévia. 

Essa autorização é simples e segura: ela é feita através dos canais digitais da instituição financeira de quem recebe o pagamento e dispensando a necessidade de impressão ou entrega de boletos físicos.

Ou seja, o boleto DDA nada mais é que um boleto do meio digital.

Como um boleto DDA funciona?

É um processo bastante intuitivo. Quando um boleto é gerado no CPF de um cidadão brasileiro ou no CNPJ de uma empresa, incluindo o nome, valor e data de vencimento, o sistema do DDA identifica essa cobrança e comunica ao banco de quem deve pagar. 

Então, essa cobrança é lançada diretamente na conta do devedor, mesmo que o credor do débito seja outro banco. Dessa forma, não existe a necessidade de impressão ou entrega do documento pessoalmente. Em alguns bancos, é possível ver quais boletos DDA foram lançados e realizar o pagamento com passos simples ou ter o valor debitado automaticamente da conta, de acordo com a autorização prévia concedida. 

Os benefícios do boleto DDA

Para empresas que realizam pagamentos recorrentes às instituições do governo e fornecedores, o DDA oferece várias vantagens:

Redução de custos

Sem a necessidade de impressão, os custos diminuem, já que não é preciso ter uma impressora, tinta, papel, espaço e mão de obra para organizar essas documentações. Com o DDA, os custos operacionais são bem menores. Além disso, o pagamento automático via DDA reduz a inadimplência, auxiliando na gestão financeira e economizando tempo e recursos.

Mais agilidade e eficiência na gestão de pagamentos

Com o boleto DDA, os pagamentos são automáticos e na data certa sem a necessidade de acompanhamento manual ou intervenção humana — sua equipe ganha tempo para priorizar as atividades estratégicas.

Com isso, há total visibilidade e controle dos pagamentos recorrentes, algo que facilita o planejamento financeiro e a gestão do fluxo de caixa da empresa.

Maior segurança e transparência

Quando se opta pelo pagamento através do DDA, você elimina a manipulação de dinheiro em espécie e cheques, e isso significa diminuição do risco de fraudes e golpes.

E tem mais! Cada transação via DDA é registrada e rastreada pelas instituições financeiras, para facilitar a auditoria e a comprovação de pagamentos. Isso dá total confiabilidade para a sua empresa realizar pagamentos e credibilidade para quem os recebe, como os seus fornecedores.

Além disso, não é mais necessário esperar entrar nas filas das agências bancárias ou casas lotéricas — eliminando o risco de roubos e perdas dos documentos impressos.

Como aproveitar os benefícios do boleto DDA?

É simples tirar o máximo de proveito do uso do boleto DDA na sua empresa. O primeiro passo é verificar as condições oferecidas pela sua instituição financeira. Agora, autorize o débito automático dos pagamentos recorrentes e monitore seu extrato para entender se tudo está ocorrendo como deve ser. 

Outra dica é ter saldo suficiente na conta para cobrir esses débitos. Em alguns bancos existe o repique, que é quando o pagamento não foi realizado na data marcada por falta de saldo, mas ao longo do dia mais algumas tentativas serão feitas para realizar o pagamento. 

O repique é feito para que você disponibilize o saldo do boleto cobrado. Ou seja, mesmo quando o pagamento não é processado de primeira, o seu negócio não fica inadimplente de forma imediata. 

Caso precise, altere ou cancele as autorizações a qualquer momento dentro do aplicativo do banco.

Conclusão

O boleto DDA não é apenas mais uma opção para o pagamento das suas contas. Esse meio transformou a forma como empresas e clientes organizam a vida financeira, É muito prático, tem segurança, eficiência e benefícios para todos que usam. Inclusive, é válido fazer um estudo e entender como está a taxa de inadimplência dos clientes que passaram a usar o boleto DDA.

Sua empresa só tem a ganhar com o DDA: gestão de pagamento otimizada, redução de custos, aumento da produtividade e aumento da credibilidade com clientes e fornecedores. 

Que tal ler mais sobre os assuntos que podem otimizar a gestão e as vendas do seu negócio na Arquivei? No nosso blog, você encontra conteúdos em diversas áreas empresariais, como:

  • Gestão fiscal
  • Compras e estoque
  • Gestão contábil
  • Vendas
  • Gestão de empresas
  • Financeiro
  • Tributário
  • Notícias 

Além disso, fornecemos e-books e infográficos completos, webinars, calendários fiscais, tabelas e planilhas. Tudo isso para ajudar a sua empresa a chegar no patamar que sempre quis. Acesse agora o blog da Arquivei e fique por dentro de tudo isso!

Temas:

Compartilhe nas redes sociais

Escrito por Arquivei

Uma empresa focada em se tornar o maior SaaS do Brasil, conectando todas as áreas que utilizam documentos fiscais de uma empresa em um só lugar. Trabalhamos com NFes, NFSes, CTes, MDFes, NFCes, CFe-SAT com integrações com SAP, TOTVS, Bling, Tiny e muitos outros ERPs para facilitar as rotinas das empresas brasileiras! Saiba mais sobre o autor